A Empresa

A missão da ADCom Comunicação Empresarial é criar, consolidar, fortalecer e valorizar a imagem e reputação de empresas, instituições e profissionais junto a seu público alvo e à sociedade, por meio de comunicação integrada. Nosso trabalho tem como meta aumentar o encantamento pela marca, tornando o consumidor fã dela e, também, um disseminador de seu nome. Esta paixão possibilita à empresa praticar valores mais justos e lucrativos. Integramos distintas formas de comunicação para geramos maior visibilidade e transformarmos, de forma moderna e antenada, o assessorado em referência no seu segmento para que seu público fique cada vez mais encantado. 

Serviços

  • Relacionamento com a Imprensa

    O Relacionamento com a Imprensa, conhecido como Assessoria de Imprensa, visa dar ênfase ao envio de informações sobre o cliente à mídia impressa, eletrônica e on line para que ele se transforme em fonte em matérias jornalísticas. Esta ação agrega valor, aumenta a reputação e lembrança do nome de forma direta e indireta, atingindo diferentes públicos de interesse, de forma maciça e mais abrangente.
  • Publicações

    Desenvolvimento de publicações digitais ou impressas (jornais, revistas, newsletters, material publicitário, entre outros) com o objetivo de valorizar, institucionalmente, o cliente, atingindo e se relacionando com o público alvo, abrindo o diálogo e levando a ele informações de valor e interesse. 
  • Geração de Conteúdos

    Desenvolvemos todos os tipos de conteúdos para os mais diferentes fins. São eles: matéria jornalística, livro, blog, rede social, redação publicitária, release, newsletter, revista, jornal, sites, portais, entre outros. São textos, fotos, vídeos, podcasts (áudios), com o conteúdo pertinente àquele meio e ao público ao qual se destina. Fazemos geralmente um "cross media", onde um meio complementa o outro de forma atraente e envolvente. Estamos sempre antenados com as novas tendências e como potencializar seu uso com uma comunicação inteligente, criativa e de resultados.
  • Sites e Portais

    O site do cliente deve ter uma apresentação moderna, dinâmica e ser atualizado constantemente para geração de interesse.

    A ideia é abastecermos continuamente com notícias sobre a empresa e meio de atuação, com artigos assinados pelos diretores, com imagens, gráficos, vídeos, entre outros materiais que gerem interesse e levem informação de qualidade para o internauta.

    Atualizamos também conteúdos estáticos existentes e gerenciamos a contratação de profissionais, por exemplo, entre outras ações de relevância para este item da mais alta relevância para qualquer empresa, seja de que porte for.
  • Redes Sociais

    As redes sociais ganham importância crescente com o acesso cada vez maior de pessoas a elas pelas mais distintas formas, sendo as principais celulares e tablets.

    Por isso, devem ser tratadas com a relevância devida, aumentando o engajamento, informando e formando opinião para consolidação da reputação, bem como valorização da imagem.

    Nossa equipe elabora conteúdo (textos, fotos, vídeos, podcasts), seleciona públicos de interesse, impulsiona publicações com o foco tanto na valorização de imagem e reputação como na reversão de leads para o cliente.

    É importante sempre ser elaborado conteúdo condizente com cada rede pois cada uma delas tem a sua peculiaridade.
  • Prevenção e Gerenciamento de Crise de Imagem

    Quanto custa e quanto tempo leva para se construir um nome no mercado?

    O deslize de um funcionário, o descontentamento de cliente, a má explicação de um fato, a deturpação da informação ou até mesmo alguma fatalidade são fatores que podem arruinar a imagem e a reputação de empresas, profissionais, produtos e instituições.

    A ADCom Comunicação Empresarial, por meio de trabalho contínuo junto ao cliente, pode avaliar, prevenir, antecipar soluções e criar ferramentas específicas para situações potenciais de crise.

    E, se ela estiver instalada, resolvê-la da forma mais adequada.

    Uma crise sempre deixa sequelas graves que, se não forem corretamente trabalhadas, podem ser difíceis de reverter.
    Esta situação é, por si só, muito difícil. Porém, é importante que também se atue forte depois da ocorrência para amenizá-la de maneira substancial.
    O ideal é, desde o início desta queda, manter-se aberto ao diálogo e se mostrar acessível aos questionamentos dos públicos interno e externo, com um discurso ético, honesto e com comunicação acessível a todos.
  • Eventos

    Realizamos a cobertura in loco de eventos tanto próprios como que contem com a participação do cliente.

    É promovida divulgação jornalística pré e pós-evento para mailing de interesse e imprensa, bem como em tempo real, ao vivo, no momento que ocorre, para abastecimento das redes sociais.

    Também preparamos o presskit para a sala de imprensa e, além do apoio jornalístico, disponibilizamo-nos a sugerir ideias para maior valorização destas ações.

    Por isto, é importante que nossa equipe participe desde o momento da concepção para que se possa ter mais atrativos tanto para a imprensa como para o público de interesse. 
  • Treinamentos e Palestras

    A ADCom Comunicação Empresarial ministra palestras e treinamentos sobre o funcionamento da mídia brasileira, como lidar com a imprensa, como se portar em uma entrevista e como se comunicar com os variados públicos de interesse por meio de distintas ferramentas.

Notícias

5 dicas para uma comunicação não óbvia e eficaz em 2018

5 dicas para uma comunicação não óbvia e eficaz em 2018

Sabemos que o apoio dos colaboradores é essencial para o sucesso das corporações. Então, como transmitir de forma clara as mensagens mais importantes e engajar a equipe?O primeiro passo é pensar em uma comunicação que não gere de cara aquela frustração, pois quando se fala em palestras, muitas pessoas já sentem calafrios e imaginam aquelas horas sentadas, ouvindo sobre assuntos que não lhes fazem muito sentido.A especialista Talita Chiodi, fundadora do Lab.vi, dá cinco dicas de como, em meio a tantas demandas e ao excesso de informação, driblar os sequestradores de atenção e transmitir seu conteúdo de forma não-óbvia e criativa: 1: desconforto no corpoJá passamos horas parados no trânsito nos deslocando e outras horas sentados no trabalho produzindo. Imagina ficar horas seguidas absorvendo um conteúdo. Não dá para imaginar, não é? Nosso corpo não foi programado para ficar tanto tempo parado, se esforçando para fixar a atenção em um conteúdo específico. O deslocamento e a movimentação são cruciais para o bom funcionamento do corpo, além de ajudar a despertar o público e engajar a atenção, e isso tudo pode potencializar o aprendizado.2: Pense que a empresa precisa trabalhar um tema delicado e desinteressante para o público como, por exemplo, o tema da anticorrupção ou do uso de equipamentos de proteção. Se já não é um tema interessante, imagina como o público ficará ao se deparar com uma pessoa que passará as próximas horas, abordando esses assuntos de forma direta, tradicional e, muitas vezes, prolixa. O fato do público pensar que existe um milhão de coisas mais importantes para se fazer do que estar ali, já é um grande sequestrador da atenção e da memorização do conteúdo apresentado. Então, saia da caixa, vá além da borda, crie uma história forte, surpreenda seu público desconstruindo o tema e se apropriando da essência da mensagem. No final do dia, você quer que as pessoas se lembrem do conteúdo, não é mesmo?3: Se o seu público achar que estar ali não faz a menor diferença para o resultado, se achar que é só para "o chefe ver", será um problema atrair e sustentar a atenção dele, por mais interessante que seja o tema, e por mais qualificado que seja o facilitador. O formato tradicional de aprendizagem, que a maioria de nós vivenciou na escola e nas universidades, implicava em um mestre que detinha o conhecimento e um grupo que estava ali para escutar e aprender com o mestre. Mas lembra como foi aprender a andar de bicicleta? Quando somos parte crucial do nosso processo de aprendizagem, quando estamos em ação, proativos, nossa apropriação é maior e, consequentemente, a memorização (aquisição e evocação) também é. Engaje seu público em missões, convide-o para cocriar a experiência.4: Sabe quando você vai a uma palestra e admira profundamente o palestrante, se envolve completamente no conteúdo e se apaixona pela eloquência da narrativa do palestrante, daí você sai de lá, e além de não conseguir replicar o que ouviu, ainda passa pela sua cabeça que faltam anos, talvez vidas para alcançar aquele estado de evolução? Se a pessoa que facilita parece muito distante da nossa realidade, dificilmente vamos achar que o que ela diz é possível e acessível. Podemos gostar muito da abordagem como um todo, mas ter dificuldade para trazer para nossa realidade, nosso cotidiano. E aos poucos aquilo se perde e fica esquecido.5: Já aconteceu de você estar escutando uma pessoa, e alguma coisa na fala, no conteúdo, no jeito dela, no tom de voz, bloqueia sua capacidade de se concentrar e de se conectar? Por razões conscientes ou inconscientes algo fica incoerente e por mais que se esforce e não queira julgar, você simplesmente não se conecta. Esse é um risco muito possível ainda mais quando a plateia é grande e bem diversificada. A dica aqui é oferecer pontos de vista distintos, narrativas e pessoas diferentes contribuindo para o enriquecimento do seu conteúdo. Isso aumentará as chances do seu público encontrar pontos de sinergia, conexão e empatia.Dentro dos seus serviços, o Lab.vi oferece os Tesouros Achados, convidados inusitados que geram engajamento de partes distintas do público. Há sempre três ou mais tesouros achados que participam dos eventos desenhados pelo Lab.vi, um teórico e especialista, um experiente com bagagem de vida e um agente de transformação gerador de impacto social. Eles apostam na diversidade como um dos pilares cruciais para o design de conteúdo.(Fonte: Administradores/Adaptado)  Saiba Mais

A palavra dormição existe ou não em português?

A palavra dormição existe ou não em português?

E o verbo dormitar existe? Dica de português de hoje é especial para quem está com aquela preguiça de começar a semana.Recebi uma dúvida muito interessante:“Existe a palavra DORMIÇÃO? Procurei no Houaiss e não encontrei o termo.”DORMIÇÃO tem origem no latim tardio “dormitione” e remete ao sono longo de Maria, depois do qual a mãe de Jesus foi levada ao céu por dois anjos e coroada pelo próprio filho.No Aulete Digital, vê-se a seguinte definição: “substantivo feminino; ação de dormir; dormida, sono. Tempo que decorreu entre a morte de Nossa Senhora e sua Assunção. F. lat. Dormitio.” Registro idêntico tem o dicionário Priberam Digital.A nossa Academia Brasileira de Letras também reconhece o termo, expondo-o no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa.Você conhece o verbo dormitar?No Dicionário de Regência Verbal, de Celso Pedro Luft, o verbo é classificado como intransitivo ou transitivo direto; significa dormir levemente, cochilar; a sesta, o sono. Vejamos os exemplos:“Brigava com o sono, dormitando durante a madrugada.”“Eles dormitavam um sono reconfortante.”Dormitar é sestearDormir a sesta (pronunciando-se abertamente o E) não é “sestar”, mas sim SESTEAR. Como é um verbo finalizado em -EAR tem a conjugação como “estrear, frear, pentear”: no presente do indicativo, uso da letra i; no pretérito perfeito, sem o uso da letra i. Vejamos:Eu sesteio, tu sesteias, ele sesteia, nós sesteamos, vós sesteais, eles sesteiam.(Presente do Indicativo)Eu sesteei, tu sesteaste, ele sesteou, nós sesteamos, vós sesteastes, eles sestearam.(Pretérito Perfeito do Indicativo)(Fonte: Exame)  Saiba Mais

Clientes

Contato