A Empresa

A missão da ADCom Comunicação Empresarial é criar, consolidar, fortalecer e valorizar a imagem e reputação de empresas, instituições e profissionais junto a seu público alvo e à sociedade, por meio de comunicação integrada. Nosso trabalho tem como meta aumentar o encantamento pela marca, tornando o consumidor fã dela e, também, um disseminador de seu nome. Esta paixão possibilita à empresa praticar valores mais justos e lucrativos. Integramos distintas formas de comunicação para geramos maior visibilidade e transformarmos, de forma moderna e antenada, o assessorado em referência no seu segmento para que seu público fique cada vez mais encantado. 

Serviços

  • Relacionamento com a Imprensa

    O Relacionamento com a Imprensa, conhecido como Assessoria de Imprensa, visa dar ênfase ao envio de informações sobre o cliente à mídia impressa, eletrônica e on line para que ele se transforme em fonte em matérias jornalísticas. Esta ação agrega valor, aumenta a reputação e lembrança do nome de forma direta e indireta, atingindo diferentes públicos de interesse, de forma maciça e mais abrangente.
  • Publicações

    Desenvolvimento de publicações digitais ou impressas (jornais, revistas, newsletters, material publicitário, entre outros) com o objetivo de valorizar, institucionalmente, o cliente, atingindo e se relacionando com o público alvo, abrindo o diálogo e levando a ele informações de valor e interesse. 
  • Geração de Conteúdos

    Desenvolvemos todos os tipos de conteúdos para os mais diferentes fins. São eles: matéria jornalística, livro, blog, rede social, redação publicitária, release, newsletter, revista, jornal, sites, portais, entre outros. São textos, fotos, vídeos, podcasts (áudios), com o conteúdo pertinente àquele meio e ao público ao qual se destina. Fazemos geralmente um "cross media", onde um meio complementa o outro de forma atraente e envolvente. Estamos sempre antenados com as novas tendências e como potencializar seu uso com uma comunicação inteligente, criativa e de resultados.
  • Sites e Portais

    O site do cliente deve ter uma apresentação moderna, dinâmica e ser atualizado constantemente para geração de interesse.

    A ideia é abastecermos continuamente com notícias sobre a empresa e meio de atuação, com artigos assinados pelos diretores, com imagens, gráficos, vídeos, entre outros materiais que gerem interesse e levem informação de qualidade para o internauta.

    Atualizamos também conteúdos estáticos existentes e gerenciamos a contratação de profissionais, por exemplo, entre outras ações de relevância para este item da mais alta relevância para qualquer empresa, seja de que porte for.
  • Redes Sociais

    As redes sociais ganham importância crescente com o acesso cada vez maior de pessoas a elas pelas mais distintas formas, sendo as principais celulares e tablets.

    Por isso, devem ser tratadas com a relevância devida, aumentando o engajamento, informando e formando opinião para consolidação da reputação, bem como valorização da imagem.

    Nossa equipe elabora conteúdo (textos, fotos, vídeos, podcasts), seleciona públicos de interesse, impulsiona publicações com o foco tanto na valorização de imagem e reputação como na reversão de leads para o cliente.

    É importante sempre ser elaborado conteúdo condizente com cada rede pois cada uma delas tem a sua peculiaridade.
  • Prevenção e Gerenciamento de Crise de Imagem

    Quanto custa e quanto tempo leva para se construir um nome no mercado?

    O deslize de um funcionário, o descontentamento de cliente, a má explicação de um fato, a deturpação da informação ou até mesmo alguma fatalidade são fatores que podem arruinar a imagem e a reputação de empresas, profissionais, produtos e instituições.

    A ADCom Comunicação Empresarial, por meio de trabalho contínuo junto ao cliente, pode avaliar, prevenir, antecipar soluções e criar ferramentas específicas para situações potenciais de crise.

    E, se ela estiver instalada, resolvê-la da forma mais adequada.

    Uma crise sempre deixa sequelas graves que, se não forem corretamente trabalhadas, podem ser difíceis de reverter.
    Esta situação é, por si só, muito difícil. Porém, é importante que também se atue forte depois da ocorrência para amenizá-la de maneira substancial.
    O ideal é, desde o início desta queda, manter-se aberto ao diálogo e se mostrar acessível aos questionamentos dos públicos interno e externo, com um discurso ético, honesto e com comunicação acessível a todos.
  • Eventos

    Realizamos a cobertura in loco de eventos tanto próprios como que contem com a participação do cliente.

    É promovida divulgação jornalística pré e pós-evento para mailing de interesse e imprensa, bem como em tempo real, ao vivo, no momento que ocorre, para abastecimento das redes sociais.

    Também preparamos o presskit para a sala de imprensa e, além do apoio jornalístico, disponibilizamo-nos a sugerir ideias para maior valorização destas ações.

    Por isto, é importante que nossa equipe participe desde o momento da concepção para que se possa ter mais atrativos tanto para a imprensa como para o público de interesse. 
  • Treinamentos e Palestras

    A ADCom Comunicação Empresarial ministra palestras e treinamentos sobre o funcionamento da mídia brasileira, como lidar com a imprensa, como se portar em uma entrevista e como se comunicar com os variados públicos de interesse por meio de distintas ferramentas.

Notícias

Nubank é líder isolado na corrida por cadastro de chaves PIX

Nubank é líder isolado na corrida por cadastro de chaves PIX

O Nubank é a instituição financeira que mais conseguiu chaves do PIX desde que o período de cadastramento começou, na segunda-feira, dia 5 de outubro. A fintech brasileira já possui cerca de 8,1 milhões chaves de clientes, quase um quarto do total de todo o sistema, que soma 33,8 milhões até o momento.O ranking divulgado pelo Banco Central (BC) ainda mostra que mais da metade das chaves cadastradas se concentram em três fintechs, já que o Mercado Pago e o PagSeguro aparecem, respectivamente, em segundo e terceiro lugares.A três instituições juntas receberam aproximadamente 17,1 milhões de cadastros de chaves do PIX, do início do período de cadastramento, até a noite de quarta-feira (14). Vindo bem atrás do Nubank, o Mercado Pago, segundo colocado no ranking, tem 4,7 milhões de cadastros, enquanto o PagSeguro, em terceiro, cadastrou 4,3 milhões de chaves.Atrás das três fintechs líderes do ranking, vêm cinco grandes bancos brasileiros, que são Bradesco, Caixa Econômica Federal (CEF), Banco do Brasil, Itaú e Santander, ocupando, respectivamente, o quarto, quinto, sexto, sétimo e oitavo lugares.Ranking: as 20 instituições com mais chaves cadastradasAtualmente, essas são as 20 instituições que mais possuem chaves do PIX cadastradas (os valores foram arredondados para cima):Nubank – 8,1 milhõesMercado Pago – 4,7 milhõesPagSeguro – 4,3 milhõesBradesco – 3,7 milhõesCEF -2,5 milhõesBanco do Brasil – 2,1 milhõesItaú – 1,8 milhõesSantander – 1,6 milhõesPicPay – 1,1 milhõesInter – 889 milOriginal – 524 milC6 – 336 milBanrisul – 200 milItaucard – 131 milBMG – 110 milPan – 93 milSumUp – 86 milDigio – 50 milAgibank – 46 milSafra – 46 milComo líder absoluto do ranking, o Nubank captou 23,9% do total de cadastros de chaves, 70% mais que o número de registros alcançado pelo segundo colocado.(Fonte: TecMundo) Saiba Mais

Sobram empregos nas áreas de tecnologia

Sobram empregos nas áreas de tecnologia

Arranjar uma oportunidade de trabalho em época de pandemia parece até um desejo impossível de ser alcançado.A fila por uma vaga de emprego atingiu uma marca histórica: 13,1 milhões de pessoas se viram desamparadas no Brasil. O motivo? A Covid-19, que saiu levando como um tornado o emprego de muitos brasileiros. No entanto, em algumas áreas há empregos sobrando, principalmente nos segmentos da tecnologia. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a evasão em cursos superiores de educação tecnológica chega a 82%, o que dificulta o preenchimento das vagas.Só no Porto Digital, há 1.500 postos de trabalho disponíveis. A Avanade também está com 60 vagas disponíveis. No entanto, mesmo com tantas vagas sobrando, falta gente capacitada para desempenhar as atividades. Para ajudar essas empresas, a Gama Academy, escola que seleciona talentos e forma profissionais para o mercado digital, que atua em parceria com Avanade e Accenture, oferece treinamento gratuito aos candidatos.Para as vagas na Avanade as inscrições seguem até o dia 20 de outubro. Quem tiver interesse em participar pode realizar a inscrição no site: (https://corp.gama.academy/avanade/inscricao). Todo o treinamento acontece de forma remota e é inteiramente gratuito. De acordo com a Gama Academy, além de conhecimentos técnicos no assunto e habilidades como flexibilidade e agilidade para solucionar problemas, as empresas da área buscam profissionais que tenham bem desenvolvidas as chamadas soft skills, características como resiliência, empatia, bastante usadas no segmento.Para a CEO da Gama Academy, Natália Garcia, o motivo de tantas vagas sobrando se dá em razão do segmento digital ser muito dinâmico e pelo motivo de o mundo também estar mudando. “Se antes uma pessoa tinha por volta de uma profissão ao longo da vida, hoje têm 3 ou 4, por isso a educação tem que formar profissionais em um menor tempo e que estejam prontos para atuar com as tendências do mercado, e existem poucas escolas que conseguem atender essa demanda”, explica Natália. Ainda de acordo com ela, o ecossistema local está ficando mais maduro, e aproximando-se de grandes polos como Santa Catarina, Curitiba e Porto Alegre. Em relação à quantidade de vagas que sempre sobram nesta área, Natália ressalta que o mercado está mudando muito rápido e a educação não está acompanhando as mudanças na velocidade correta. “Isso está fazendo com que o número de profissionais qualificados para atuar no mercado digital esteja muito abaixo do que o esperado, causando uma inflação no salário de profissões desejadas como a de desenvolvedores, profissionais de Produto, entre outros, tudo isso devido a uma má qualificação de profissionais e um descasamento entre a teoria aprendida nas salas de aula e a prática (ou falta dela) na hora de entrar para o mercado”, analisa. Já não bastasse as vagas sobrando, durante a pandemia o número só aumentou. É que ficou ainda mais clara a necessidade de uma transformação rápida com implantação de sistemas, que foi feito em grande parte pelas empresas locais, esclarece o presidente do Porto Digital, Pierre Lucena. “Se a gente já tinha problemas de mão de obra qualificada, isso se agravou ainda mais [na pandemia] e abriu mercado para trabalhadores do mundo todo”, detalha. Ainda de acordo ele, o setor de tecnologia está aquecido e a promessa é que vai aquecer mais ainda. As pessoas que hoje estão se habilitando a trabalhar com tecnologia na área de desenvolvimento de software terão mercado não só no Porto Digital, mas no mundo todo”, complementa Lucena.(Fonte: Folha de Pernambuco) Saiba Mais

Clientes

Contato