Brasil é um dos países mais caros do mundo para se ter um carro

Brasil é um dos países mais caros do mundo para se ter um carro

O preço de compra é apenas um dos custos para ter um carro novo na garagem: também é preciso pagar impostos, colocar combustível no tanque, fazer a manutenção e, na maior parte das cidades do país, ter um bom seguro. Somando todas essas obrigações, o Brasil se torna um dos países mais caros do mundo para se ter um carro novo: está em 5° lugar na lista do portal britânico Scrap Car Comparison.

De acordo com o estudo, manter um automóvel novo no Brasil demanda 441,89% do salário médio anual dos habitantes. À nossa frente nesse ranking, ficaram apenas a Turquia, onde ter um carro novo custa mais de 6 vezes o salário médio da população. Depois desse país, vem outros três sul-americanos: Argentina, Uruguai e Colômbia. Confira o top dez completo com os países mais caros do mundo para se manter um carro novo.

  1. Turquia: 652.29%
  2. Argentina: 515.77%
  3. Colômbia: 508.93%
  4. Uruguai: 443.68%
  5. Brasil: 441.89%
  6. Ucrânia: 413.78%
  7. Guatemala: 355.94%
  8. Rússia: 290.04%
  9. México: 285.20%
  10. Costa Rica: 269.83%
Carros mais caros em comparação com a renda

Para chegar a essa conclusão, o Scrap Car Comparison somou o preço de compra de dois carros vendidos em todo o mundo — Volkswagen Golf e Toyota Corolla — a seus custos de manutenção, valor do seguro e preço médio dos combustíveis em cada país. Depois, esses dados foram cruzados com o salário médio anual dos habitantes para chegar à classificação geral de 40 países cujos dados eram públicos.

Os responsáveis pelo estudo explicam também que os custos de manutenção, seguro e combustível podem variar bastante de uma cidade para outra dentro do mesmo país, mas o objetivo do estudo é apresentar um panorama geral. Nesse cenário, é interessante observar que 7 dos 10 países com maior custo para manter um carro ficam na América Latina — algo que, provavelmente, tem a ver com a baixa média salarial da região.

No outro extremo do estudo, os Estados Unidos ficam na segunda posição entre os países onde é mais barato comprar e manter um carro: o custo total corresponde a somente 54,87% do salário médio anual dos estadunidenses. A “terra do Tio Sam” perde apenas para a Austrália, que tem índice de 49,48%.

O Canadá, também no continente americano, fica com a quarta posição. Todos os integrantes do top 10 de menor custo são países desenvolvidos.

  1. Austrália: 49.48% 
  2. Estados Unidos: 54.87%
  3. Dinamarca: 60.34%
  4. Canadá: 64.40%
  5. Suécia: 75.84%
  6. Alemanha: 78.44%
  7. Países Baixos: 84.65%
  8. França: 87.00%
  9. Reino Unido: 89.36%
  10. Finlândia: 91.58%
Os autores desse relatório, entretanto, não fazem esse tipo de correlação com indicadores sociais. Também é válido observar que os custos relativos para ter um carro são baixos mesmo em países com forte cultura de mobilidade ativa — como Dinamarca e Países Baixos — e em países com grande infraestrutura de transporte, como todos os europeus da lista.

Mesmo sem essas correlações, o estudo oferece uma amostra de como os custos de transporte, de modo geral, podem ser muito mais “pesados” para pessoas que vivem em países menos desenvolvidos, com salários mais baixos.

(Fonte: Summit mobilidade)

Lista de notícias

Contato