EUA e União Europeia se reúnem para limitar poder das Bigs Techs

EUA e União Europeia se reúnem para limitar poder das Bigs Techs

A próxima reunião do Conselho de Comércio e Tecnologia dos Estados Unidos e a da União Europeia, no dia 29 de setembro, deve gerar uma maior colaboração para limitar o poder de mercado das grandes empresas de tecnologia, aponta um rascunho do memorando visto pela agência Reuters.

Os reguladores europeus e americanos querem adotar uma estratégia unificada para dificultar o lobby contra novas regras, que pode vir de poderosas empresas como o Google, Facebook, Apple e Amazon.

Nomes importantes dos dois governos estão previstos para participar da reunião. Pelos EUA, devem comparecer o Secretário de Estado Antony Blinken, a Secretária de Comércio Gina Raimondo, e a conselheira comercial da Câmara de Deputados, Katherine Tai.

Pela União Europeia, estão programadas as presenças do chefe de comércio do bloco econômico, Valdis Dombrovskis, e a vice-presidente da Comissão Europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager.

O que poderá ser debatido

O conselho tem dez grupos de trabalho focados em áreas como fortalecimento do comércio, relações econômicas e valores democráticos compartilhados. A equipe dedicada a regulamentação das empresas de tecnologia pretende "trocar informações sobre nossas respectivas abordagens de governança de plataforma de tecnologia, buscando convergência onde for viável", sugere o documento.

Questões em torno do poder de direcionamento de conteúdos pelas principais plataformas e a responsabilização dos intermediários estão entre os objetivos da reunião, diz o memorando. O grupo considera que o combate à desinformação pode ser mais incisivo, bem como devem ser abordados a proliferação de discursos de ódio, a amplificação algorítmica e o acesso a dados para pesquisadores

Um outro grupo, dedicado às mudanças climáticas e à tecnologia limpa, buscará identificar oportunidades de investimentos em tecnologias de baixo e zero carbono. A equipe da cadeia de suprimentos se concentrará em garantir o fornecimento de minerais essenciais, energia limpa e também lidará com a escassez de chips.

Apesar das revelações, a Casa Branca, que está coordenando a reunião com diferentes agências, não quis comentar o memorando. Apple, Facebook, Amazon e Google não responderam imediatamente aos pedidos de comentários solicitados pela Reuters.

(Fonte: TecMundo)

Lista de notícias

Contato