Nave chinesa Chang'e-5 fotografa a Terra e a Lua alinhadas

Nave chinesa Chang'e-5 fotografa a Terra e a Lua alinhadas

A espaçonave chinesa Chang’e-5, que em dezembro do ano passado trouxe amostras de rochas lunares para a Terra, continua a trabalhar, realizando experiências em preparação para futuras missões. Viajando pelo espaço profundo, ela usou sua câmera para fotografar a Lua e a Terra alinhadas.

Divulgada pela Administração Espacial Nacional da China (CNSA), a foto feita a partir do módulo orbital mostra o nosso planeta e o satélite natural bem próximos. As lentes do equipamento não são preparadas para observações mais detalhadas, mas mesmo assim foi possível realizar um registro interessante dos dois astros.

No momento, a Chang’e-5 está em uma região do espaço conhecida como Ponto de Lagrange L1, localizado a 1,5 milhão de km de distância da Terra, em direção ao Sol. Esta área possui um equilíbrio gravitacional que possibilita à nave ficar parada, exigindo apenas algumas correções de órbita para manter a sua estabilidade.

É neste mesmo ponto que funciona o Observatório do Clima no Espaço Profundo (DSCOVR), lançado pela NASA em 2015. Aproveitando a visão desobstruída, o satélite monitora as condições variáveis do vento solar, lançando alertas sobre ejeções de massa coronal, além de observar fenômenos envolvendo mudanças na camada de ozônio e o clima.

Trabalho bônus

A missão histórica que trouxe materiais coletados na superfície lunar, algo que não acontecia desde a década de 1970, empolgou a agência espacial chinesa. Depois de o orbitador liberar a cápsula contendo 2 kg de amostras para a reentrada na atmosfera, um trabalho bônus foi dado à sonda.

Os motores da Chang’e-5 foram novamente acionados pela equipe da missão, para que ela fosse até o Ponto de Lagrange L1. A nave ainda deve ficar neste local por mais algum tempo, realizando uma série de testes e observações da Terra e do Sol, enquanto aguarda as instruções para a sua próxima missão.

(Fonte: TecMundo)

Lista de notícias

Contato