Ser comunicativo melhora desenvolvimento profissional

Ser comunicativo melhora desenvolvimento profissional

Buscar autoconhecimento, ser comunicativo, melhorar e desenvolver-se. Estas são algumas das qualidades que uma pessoa deve ter para ser bem relacionada e comunicativa em suas atividades do dia a dia. Segundo Jefferson Xavier, especialista em gestão de pessoas e analista comportamental, não é apenas falar em público, mas ter e manter uma conversa e diálogo agradável e coerente com o outro.

“Muitas vezes, as pessoas não param para ouvir o outro, querem falar sozinhas e ser a dona da razão e isso é devido à falta da boa comunicação. É preciso ser simpático com as pessoas, demonstrar interesse por elas e por aquilo que elas estão falando. Todos nós precisamos aprender a se comunicar. Comunicação é o critério número um para profissionais terem sucesso”, comenta Jefferson Xavier.

O especialista em gestão de pessoas e analista comportamental explica que precisamos nos comunicar o tempo inteiro com as pessoas, seja participando de uma reunião, apresentando um projeto, propostas, motivando uma equipe, tanto no ambiente de trabalho, como na faculdade, entre outras situações. Por isso, é importante desenvolver essa linguagem, verbal ou não verbal e se fazer entender e entender os outros.

“Isso se aprende através de técnicas. É preciso entender o que será dito para passar credibilidade e uma imagem positiva, fortalecendo sua própria mensagem e marketing pessoal. Ter uma comunicação clara, tornando algo comum e fazendo as pessoas te entenderem, com uma linguagem simples, mas sem ser simplista, ou seja, é preciso ser convincente, mas sem precisar ser rebuscado, enfeitando as palavras, senão a mensagem acaba não sendo bem entendida, ficando superficial e forçada”, pontua.

Críticas são positivas, diz especialista em gestão de pessoas

Jefferson Xavier comenta também que é necessário saber fazer e receber críticas, pois isso também faz parte do processo de autoconhecimento e que as pessoas precisam melhorar. O indivíduo deve buscar melhorar ao invés de criticar ou se chatear e considerar como sendo uma crítica negativa.

“Algumas pessoas comentam por maldade, mas outras fazem isso pensando em ajudar e abrir os olhos do outro para essas condutas inadequadas, principalmente quando a pessoa é rude com o outro, quando o tom de voz não está adequado ou age de forma agressiva com terceiros. Internalizar essas críticas ajuda no crescimento profissional, principalmente nesse mercado, que está cada vez mais competitivo”, fala.

O especialista pontua que essa nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente porque muitas pessoas costumam falar mais do que deveriam, dar sua opinião e não se preocupam com o próximo. Jefferson Xavier destaca que é necessário trabalhar um fator importante chamado escuta ativa, que consiste em estar atento ao que o outro diz, inclusive nas entrelinhas.

“É importante entendermos o que o outro tem a dizer e dar ouvidos e ter atenção pelo próximo, descobrindo até no silêncio o que a outra pessoa deseja passar. Isso causando antipatia e desconforto, porque essa incapacidade de ouvir é uma manifestação de arrogância e vaidade, achando que sabe mais do que o outro. Isso pode ser trabalhado tendo mais atenção ao que o outro fala, dando tempo para entender o que o outro quis dizer”, frisa.

Agradecer uma crítica é sinal de maturidade analista comportamental pontua que nem todos são perfeitos e que as críticas irão acontecer. Mas, caberá à pessoa receber essa crítica de forma positiva. “A pessoa deve receber essa crítica e ver o que pode ser melhorado. Se for algo bom, eu fico para mim, mas se for algo irrelevante, ou seja, deixa para lá”, fala.

Jefferson Xavier pontua que um profissional de sucesso aprende a receber bem essas críticas. Outra dica dada pelo especialista é escolher uma pessoa de confiança e pedir que lhe auxilie em alguns de seus pontos fracos e que seja alguém que possa passar as informações com credibilidade.

“Sempre que você receber uma crítica, seja ela qual for, agradeça, pois isso é um sinal e maturidade. Não precisa se desculpar. O importante é sempre aprender com tudo e dar seu melhor. Fazer cursos, se capacitar, assistir palestras e buscar sempre melhorar”, finaliza o especialista.

(Fonte: Portal Dia) 

Lista de notícias

Contato