Twitter começa a monitorar posts que ligam o 5G à covid-19

Twitter começa a monitorar posts que ligam o 5G à covid-19

Quase um mês após anunciar sua nova política contra notícias falsas, o Twitter assumiu uma resposta mais agressiva a postagens que relacionam a pandemia ao 5G, inserindo o aviso “conheça os fatos sobre a covid-19”. Ao clicar na frase, o usuário tem acesso a uma página intitulada “Não, o 5G não está causando o coronavírus” com informações que desvinculam a tecnologia da doença.

Na página é possível encontrar reportagens recentes, além de posts de organizações e agências governamentais que desmentem a crença de que o coronavírus é transmitido através das ondas de rádio, ou mesmo que a rede de quinta geração pode suprimir o sistema imunológico.

A medida está sendo aplicada de forma ampla, já que ela vai além das postagens que defendem a teoria diretamente: aquelas que abordam o assunto de forma implícita ou fazem apenas referências a ele também podem ser alvos da medida. Isso significa que até mesmo as brincadeiras acabam entrando neste rol.

Postagens não serão removidas

No entanto, um porta-voz do Twitter excluiu a possibilidade de que tais postagens sejam excluídas do site, informa o Business Insider. Segundo ele, esta resposta está restrita a tweets que incentivam condutas perigosas durante a pandemia, como utilizar hidroxicloroquina, medicamento que pode causar sérias doenças cardiovasculares e até a morte de pacientes com covid-19.
Apesar de não haver remoção das postagens, o Twitter decidiu dar uma atenção especial para esta teoria da conspiração, o que se justifica através das implicações que esse tipo de notícia já teve ao redor do mundo. No Reino Unido, por exemplo, torres de rede foram incendiadas e engenheiros receberam ameaças de parte da população.

De acordo com a organização Full Fact, especializada em verificação de fatos, não existe nenhuma evidência que comprove esta crença — até mesmo porque a covid-19 continua sendo transmitida em locais sem nenhuma infraestrutura 5G.

(Fonte: Tecmundo)

Lista de notícias

Contato