A Empresa

A missão da ADCom Comunicação Empresarial é criar, consolidar, fortalecer e valorizar a imagem e reputação de empresas, instituições e profissionais junto a seu público alvo e à sociedade, por meio de comunicação integrada. Nosso trabalho tem como meta aumentar o encantamento pela marca, tornando o consumidor fã dela e, também, um disseminador de seu nome. Esta paixão possibilita à empresa praticar valores mais justos e lucrativos. Integramos distintas formas de comunicação para geramos maior visibilidade e transformarmos, de forma moderna e antenada, o assessorado em referência no seu segmento para que seu público fique cada vez mais encantado. 

Serviços

  • Relacionamento com a Imprensa

    O Relacionamento com a Imprensa, conhecido como Assessoria de Imprensa, visa dar ênfase ao envio de informações sobre o cliente à mídia impressa, eletrônica e on line para que ele se transforme em fonte em matérias jornalísticas. Esta ação agrega valor, aumenta a reputação e lembrança do nome de forma direta e indireta, atingindo diferentes públicos de interesse, de forma maciça e mais abrangente.
  • Publicações

    Desenvolvimento de publicações digitais ou impressas (jornais, revistas, newsletters, material publicitário, entre outros) com o objetivo de valorizar, institucionalmente, o cliente, atingindo e se relacionando com o público alvo, abrindo o diálogo e levando a ele informações de valor e interesse. 
  • Geração de Conteúdos

    Desenvolvemos todos os tipos de conteúdos para os mais diferentes fins. São eles: matéria jornalística, livro, blog, rede social, redação publicitária, release, newsletter, revista, jornal, sites, portais, entre outros. São textos, fotos, vídeos, podcasts (áudios), com o conteúdo pertinente àquele meio e ao público ao qual se destina. Fazemos geralmente um "cross media", onde um meio complementa o outro de forma atraente e envolvente. Estamos sempre antenados com as novas tendências e como potencializar seu uso com uma comunicação inteligente, criativa e de resultados.
  • Sites e Portais

    O site do cliente deve ter uma apresentação moderna, dinâmica e ser atualizado constantemente para geração de interesse.

    A ideia é abastecermos continuamente com notícias sobre a empresa e meio de atuação, com artigos assinados pelos diretores, com imagens, gráficos, vídeos, entre outros materiais que gerem interesse e levem informação de qualidade para o internauta.

    Atualizamos também conteúdos estáticos existentes e gerenciamos a contratação de profissionais, por exemplo, entre outras ações de relevância para este item da mais alta relevância para qualquer empresa, seja de que porte for.
  • Redes Sociais

    As redes sociais ganham importância crescente com o acesso cada vez maior de pessoas a elas pelas mais distintas formas, sendo as principais celulares e tablets.

    Por isso, devem ser tratadas com a relevância devida, aumentando o engajamento, informando e formando opinião para consolidação da reputação, bem como valorização da imagem.

    Nossa equipe elabora conteúdo (textos, fotos, vídeos, podcasts), seleciona públicos de interesse, impulsiona publicações com o foco tanto na valorização de imagem e reputação como na reversão de leads para o cliente.

    É importante sempre ser elaborado conteúdo condizente com cada rede pois cada uma delas tem a sua peculiaridade.
  • Prevenção e Gerenciamento de Crise de Imagem

    Quanto custa e quanto tempo leva para se construir um nome no mercado?

    O deslize de um funcionário, o descontentamento de cliente, a má explicação de um fato, a deturpação da informação ou até mesmo alguma fatalidade são fatores que podem arruinar a imagem e a reputação de empresas, profissionais, produtos e instituições.

    A ADCom Comunicação Empresarial, por meio de trabalho contínuo junto ao cliente, pode avaliar, prevenir, antecipar soluções e criar ferramentas específicas para situações potenciais de crise.

    E, se ela estiver instalada, resolvê-la da forma mais adequada.

    Uma crise sempre deixa sequelas graves que, se não forem corretamente trabalhadas, podem ser difíceis de reverter.
    Esta situação é, por si só, muito difícil. Porém, é importante que também se atue forte depois da ocorrência para amenizá-la de maneira substancial.
    O ideal é, desde o início desta queda, manter-se aberto ao diálogo e se mostrar acessível aos questionamentos dos públicos interno e externo, com um discurso ético, honesto e com comunicação acessível a todos.
  • Eventos

    Realizamos a cobertura in loco de eventos tanto próprios como que contem com a participação do cliente.

    É promovida divulgação jornalística pré e pós-evento para mailing de interesse e imprensa, bem como em tempo real, ao vivo, no momento que ocorre, para abastecimento das redes sociais.

    Também preparamos o presskit para a sala de imprensa e, além do apoio jornalístico, disponibilizamo-nos a sugerir ideias para maior valorização destas ações.

    Por isto, é importante que nossa equipe participe desde o momento da concepção para que se possa ter mais atrativos tanto para a imprensa como para o público de interesse. 
  • Treinamentos e Palestras

    A ADCom Comunicação Empresarial ministra palestras e treinamentos sobre o funcionamento da mídia brasileira, como lidar com a imprensa, como se portar em uma entrevista e como se comunicar com os variados públicos de interesse por meio de distintas ferramentas.

Notícias

7 dicas para construir um bom networking

7 dicas para construir um bom networking

Manter uma boa rede de relacionamentos é um dos pontos-chave para o sucesso profissionalBons contatos abrem mais portas no mercado e indicações. Há diversas formas para realizar o chamado "networking". Uma delas é participar de eventos, quando existem chances de encontrar profissionais de diversos níveis e empresas.No entanto, nem sempre é fácil ficar à vontade em encontros do tipo. Para o CEO da LKI Investiments, eventos são assustadores. Mas, como não há forma de evitá-los, ele utiliza algumas técnicas que ajudam a diminuir a ansiedade.Confira algumas delas:1- Peça ajudaKesner faz uma lista de colegas que são mais extrovertidos, ou conhecem outras pessoas no evento, e que podem apresentá-lo aos outros participantes. Mas, uma dica: tente não ficar “na sombra” de seus colegas por muito tempo; estabeleça seus próprios contatos.2- Tenha uma lista de perguntasOutra tática comum é sempre usar uma variação dessas três perguntas para fazer contatos em um evento profissional: Qual o motivo da sua presença? Qual a sua avaliação do evento? O que espera do evento? “É impressionante o quanto eu aprendo sobre alguém usando estas questões”, afirma.3- Treine seu discursoAntes do evento, simule uma situação em que tenha de descrever seu trabalho. Desta forma, você estará preparado quando alguém lhe perguntar o que você faz.4- Procure oportunidadesExecutivos experientes sempre procuram pessoas que não estão participando de nenhuma conversa e se apresentam. As filas também são uma ótima oportunidade para dar início a um bate-papo.5- Seja motivo de conversaA consultora Fiona Charles geralmente usa um broche de prata em forma de ferramentas de jardinagem. Por chamar atenção, o acessório acaba gerando elogios e, consequentemente, conversas e amizades.6- Faça a lição de casaEstude o tema do evento e conheça os palestrantes. Assim, terá base para entrar em qualquer discussão sobre o assunto e aproximar-se dos participantes.7- RelaxeNão é bom parecer tenso ou bravo. Então, sorria e tente se divertir. Lembre-se: a maioria das pessoas é amigável na maior parte do tempo.(Fonte: CIO)  Saiba Mais

8 maus hábitos que prejudicam a comunicação

8 maus hábitos que prejudicam a comunicação

CIOs carregam a fama de cometer vários erros no debate com seus pares das áreas de negócios, fora do escopo da TI. Com o objetivo de contornar tal deficiência, muitos executivos procuram lustrar a habilidade de comunicação que têm. O resultado dessa procura é positivo.Mas a necessidade de aperfeiçoar a comunicação não se encerra nos casos em que o diálogo se estabelece com o público externo. Em eventos com colaboradores internos, acionistas e outros executivos em cargos de liderança, é imprescindível que sejam dominadas as técnicas de persuasão.Abordagens errôneas e o emprego inconveniente de termos técnicos são muito comuns. Na pior das hipóteses tais fatores têm um poder incalculável de prejuízo à imagem da corporação. Na melhor, apenas a reputação do executivo sairá manchada.Para minimizar os riscos de tal dano ocorrer, convém evitar:Abusar do jargãoAplicar incansavelmente todo o jargão técnico disponível em conversas com profissionais de outras áreas é um dos maiores equívocos. Para muitos executivos de perfil altamente técnico falta a sensibilidade necessária para adequar o discurso à compreensão dos interlocutores. Essa falta de sintonia é um convite à interpretação errônea e amplifica o que é conhecido por ruído (inimigo nº1 de toda comunicação). Por hora, procurar se ater ao nível de compreensão dos outros é o único remédio para evitar tais inconveniências.Culpar o sistemaTransferir a responsabilidade por eventuais falhas aos CPDs durante conversas com vários participantes causa um efeito grave: irritação e insegurança relativos ao funcionamento do centro ou a atitude do executivo. Aos espectadores externos, com pouco conhecimento em assuntos de ordem técnica, chega apenas a mensagem de que regem problemas ainda sem solução na estrutura de TI. O agravante é que, por vezes, temas de natureza técnica acabam entrando na pauta de encontros corporativos. Cabe ao executivo aplicar um vocabulário acessível e tranquilo.Se em conversas restritas a palavra “desastres” é corriqueira e todos sabem não se tratar de um apocalipse, o mesmo não pode ser dito quando o termo é proferido para uma audiência em que leigos e técnicos estão juntos. Aproveite para abordar esses temas com questionamentos que possam ser respondidos por membros da equipe técnica presente, mas sem iniciar uma guerra pública. Os efeitos dessa estratégia são múltiplos: levantam uma questão que é solucionável, ao passo que expressa valorização dos funcionários chamados a colaborar na explicação dos “desastres”.Abusar do tom de marketingExecutivos que passaram por departamentos comerciais e assumiram posições de liderança em TI, dificilmente abandonam o tom comercial em seus comunicados. Aos colegas fica a impressão do executivo quer empurrar algo. Esse tipo de discurso tem receptividade nula em meio aos profissionais de TI. Será um excelente tema nas conversas internas entre esses profissionais para alimentar a ideia sobre “o engravatado que acha que sabe”.Não perguntarO bom CIO faz perguntas consistentes e valoriza as respostas. Tal comportamento permite que o assunto debatido seja enriquecido com aspectos antes ignorados. Uma conversa assim fomenta maior integração entre gestores e equipe. Proceder de maneira diferente pode fortalecer a noção do executivo duvidar de sua capacidade de responder.Excluir os outrosVários CIOs de excelente formação dispõe de ideias e estratégias de implementação  e execução de projetos consagrados. É preciso abrir espaço para a participação dos argumentos alheios na hora de determinar a maneira pela qual um processo será executado. Responder a quem contribuiu com as sugestões, fundamentando a exclusão da opinião no estabelecimento da estratégia é a maneira correta de harmonizar o ambiente corporativo.Ameaçar em vez de argumentarAo solicitar a contratação de novos funcionários, sugerir a aquisição de novos servidores ou a expansão do orçamento dos departamentos de TI, não fazê-lo em tom de ameaça. Se o caso pede urgência é essa a ideia que deve ser deixada clara, sem partir para previsões das terríveis consequências caso não seja possível realizar os investimentos solicitados. Quem ouve ou lê uma aproximação, tem a sensação de estar sendo pressionado e não tardará a atribuir esse panorama apocalíptico ao despreparo e à falta de providências do próprio CIO.Nesses casos urgentes, a melhor coisa a fazer é apresentar um elenco de diferentes soluções e tentar, à medida do possível, promover a mais adequada. Qualquer proposta pode ser melhorada se o CIO elencar inclusive a forma que os benefícios vão surtir efeitos positivos por todo a cadeia associada – da corporação aos seus clientes.Ignorar o core business da empresaÉ certo que o campo de maior conhecimento dos CIOs pertence ao universo técnico, característica que os promove às posições que ocupam. Todavia, é necessário ser capaz de expandir o discurso além da zona de conforto e incluir na retórica as informações que são importantes para o faturamento da empresa. Ferramentas de Business Intelligence são um item de TI, mas também aumentam as possibilidades de vender mais. É o que as lideranças da corporação querem ouvir.(Fonte: CIO) Saiba Mais

Estudo da iProspect aponta crescimento de 86% no valor investido em anúncios em redes sociais

Estudo da iProspect aponta crescimento de 86% no valor investido em anúncios em redes sociais

A  iProspect, agência de marketing full performance presente em 54 países divulga o estudo “Paid Social Trends” apresentando as tendências das redes sociais referente ao ano de 2017.Esta edição mostra que o investimento em anúncios pagos em redes sociais cresceu 86% comparando o ano inteiro de 2017 a 2016. Já em relação ao terceiro trimestre de 2017 cresceu 72%.  A pesquisa foi realizada com mais de 210 marcas, cujas ações abrangem investimentos em vários países, incluindo o Brasil.Gustavo Macedo, diretor da iProspect no Brasil, comenta que o aumento no quarto trimestre de 2017 não está fora de sintonia com o aumento do mesmo período do ano anterior. “Este aumento é impulsionado pelos avanços no espaço social pago, que continuam a melhorar o desempenho nas áreas de resposta direta, conscientização, crescimento da marca, prospecção e aquisição de novos clientes. Os clientes continuam a ver fortes resultados em anúncios pagos, construindo dados primários para impulsionar melhor performance  em todos os canais”, explica.No quarto trimestre, o investimento em vídeo representou 44% do total gasto no Facebook, os números de investimento em vídeo aumentaram 67% em relação ao trimestre anterior e 19% em relação ao ano anterior. Esses avanços foram devidos ao crescimento de investimento em vídeo na maioria das marcas.Os anúncios pagos em redes sociais tornou-se parte integrante do plano de mídia das grandes empresas, apoiando objetivos desde a conscientização até a conversão. Nos últimos doze meses, a iProspect continuou a aproveitar as melhores práticas da plataforma, projetar práticas específicas para cada cliente e trabalhar com o Facebook para identificar novas formas de operação. Como resultado, temos taxas de conversão altas. No quarto trimestre, registraram uma taxa de conversão de 9,1%, de 4,71% no terceiro trimestre, e de 8,4% no quarto trimestre de 2016.“No geral, a família de aplicativos e serviços do Facebook continua ser um forte impulsionador de impressões qualificadas, cada uma delas representando oportunidade de conduzir comportamentos de usuário desejados mais específicos que têm grande impacto nos negócios dos clientes. A iProspect tem visto um desempenho estável e confiável por vários anos. A combinação certa de segmentação e blocos de anúncios permite alcançar aos clientes altamente qualificados e direcionar ações imediatas nas vendas offline. O papel dos anúncios pagos mostra que é um poderoso condutor da nova aquisição de clientes por meio de esforços de prospecção”, afirma Gustavo Macedo.Já no Twitter os gastos estão em declínio novamente, queda de 56% em relação ao ano anterior, mas apenas 44% em relação ao trimestre anterior. Ano após ano, o gasto está em baixa devido ao foco cada vez menor do Twitter em táticas de resposta direta. Além disso, 29% dos gastos do Q4 no Twitter foram alocados para gerar cliques em site e 22% para o novo recurso de divulgação em vídeo, que estão sendo bem aceitos. Os dados indicam que podemos antecipar um crescimento significativo no investimento do Twitter durante o curso de 2018.Os gastos no Pinterest subiram 132% em relação ao ano anterior e 56% comparado ao trimestre anterior. Estes aumentos substanciais foram impulsionados em parte pelos avanços estratégicos que o Pinterest fez em suas competências de anúncio em 2017. O aumento tanto no gasto anual geral, quanto no investimento do quarto trimestre é devido ao fato de os clientes de bens de consumo continuar a gastar e se concentrarem no período de férias, buscando entretenimento.Para aproveitar os recursos exclusivos do Pinterest, especialmente em relação ao visual da pesquisa, a iProspect recomenda que os anunciantes repensem suas estruturas tradicionais de medição e considerando janelas de lookbackmais longas e métodos alternativos de aproximação. Já no Snapchat os gastos caíram 31% em relação ao ano anterior, mas aumentaram 40% em relação ao trimestre anterior. O crescimento é em grande parte o resultado de um aumento no número de marcas que agora investem em publicidade na plataforma.O quarto trimestre é consistentemente o período mais movimentado do ano para muitas empresas, por isso, não é incomum ver o crescimento no investimento de anúncios em redes sociais, pois e o período que existe um esforço maior para atingir metas anuais e capitalizar o período de férias. “À medida que as plataformas continuam a investir em atualizações de recursos e ferramentas de publicidade expandidas, as oportunidades para as marcas usarem recursos sociais pagos para dar suporte aos seus objetivos de negócios também aumentam” finaliza Gustavo Macedo.(Fonte: Proxxima)  Saiba Mais

Clientes

Contato