A Empresa

A missão da ADCom Comunicação Empresarial é criar, consolidar, fortalecer e valorizar a imagem e reputação de empresas, instituições e profissionais junto a seu público alvo e à sociedade, por meio de comunicação integrada. Nosso trabalho tem como meta aumentar o encantamento pela marca, tornando o consumidor fã dela e, também, um disseminador de seu nome. Esta paixão possibilita à empresa praticar valores mais justos e lucrativos. Integramos distintas formas de comunicação para geramos maior visibilidade e transformarmos, de forma moderna e antenada, o assessorado em referência no seu segmento para que seu público fique cada vez mais encantado. 

Serviços

  • Relacionamento com a Imprensa

    O Relacionamento com a Imprensa, conhecido como Assessoria de Imprensa, visa dar ênfase ao envio de informações sobre o cliente à mídia impressa, eletrônica e on line para que ele se transforme em fonte em matérias jornalísticas. Esta ação agrega valor, aumenta a reputação e lembrança do nome de forma direta e indireta, atingindo diferentes públicos de interesse, de forma maciça e mais abrangente.
  • Publicações

    Desenvolvimento de publicações digitais ou impressas (jornais, revistas, newsletters, material publicitário, entre outros) com o objetivo de valorizar, institucionalmente, o cliente, atingindo e se relacionando com o público alvo, abrindo o diálogo e levando a ele informações de valor e interesse. 
  • Geração de Conteúdos

    Desenvolvemos todos os tipos de conteúdos para os mais diferentes fins. São eles: matéria jornalística, livro, blog, rede social, redação publicitária, release, newsletter, revista, jornal, sites, portais, entre outros. São textos, fotos, vídeos, podcasts (áudios), com o conteúdo pertinente àquele meio e ao público ao qual se destina. Fazemos geralmente um "cross media", onde um meio complementa o outro de forma atraente e envolvente. Estamos sempre antenados com as novas tendências e como potencializar seu uso com uma comunicação inteligente, criativa e de resultados.
  • Sites e Portais

    O site do cliente deve ter uma apresentação moderna, dinâmica e ser atualizado constantemente para geração de interesse.

    A ideia é abastecermos continuamente com notícias sobre a empresa e meio de atuação, com artigos assinados pelos diretores, com imagens, gráficos, vídeos, entre outros materiais que gerem interesse e levem informação de qualidade para o internauta.

    Atualizamos também conteúdos estáticos existentes e gerenciamos a contratação de profissionais, por exemplo, entre outras ações de relevância para este item da mais alta relevância para qualquer empresa, seja de que porte for.
  • Redes Sociais

    As redes sociais ganham importância crescente com o acesso cada vez maior de pessoas a elas pelas mais distintas formas, sendo as principais celulares e tablets.

    Por isso, devem ser tratadas com a relevância devida, aumentando o engajamento, informando e formando opinião para consolidação da reputação, bem como valorização da imagem.

    Nossa equipe elabora conteúdo (textos, fotos, vídeos, podcasts), seleciona públicos de interesse, impulsiona publicações com o foco tanto na valorização de imagem e reputação como na reversão de leads para o cliente.

    É importante sempre ser elaborado conteúdo condizente com cada rede pois cada uma delas tem a sua peculiaridade.
  • Prevenção e Gerenciamento de Crise de Imagem

    Quanto custa e quanto tempo leva para se construir um nome no mercado?

    O deslize de um funcionário, o descontentamento de cliente, a má explicação de um fato, a deturpação da informação ou até mesmo alguma fatalidade são fatores que podem arruinar a imagem e a reputação de empresas, profissionais, produtos e instituições.

    A ADCom Comunicação Empresarial, por meio de trabalho contínuo junto ao cliente, pode avaliar, prevenir, antecipar soluções e criar ferramentas específicas para situações potenciais de crise.

    E, se ela estiver instalada, resolvê-la da forma mais adequada.

    Uma crise sempre deixa sequelas graves que, se não forem corretamente trabalhadas, podem ser difíceis de reverter.
    Esta situação é, por si só, muito difícil. Porém, é importante que também se atue forte depois da ocorrência para amenizá-la de maneira substancial.
    O ideal é, desde o início desta queda, manter-se aberto ao diálogo e se mostrar acessível aos questionamentos dos públicos interno e externo, com um discurso ético, honesto e com comunicação acessível a todos.
  • Eventos

    Realizamos a cobertura in loco de eventos tanto próprios como que contem com a participação do cliente.

    É promovida divulgação jornalística pré e pós-evento para mailing de interesse e imprensa, bem como em tempo real, ao vivo, no momento que ocorre, para abastecimento das redes sociais.

    Também preparamos o presskit para a sala de imprensa e, além do apoio jornalístico, disponibilizamo-nos a sugerir ideias para maior valorização destas ações.

    Por isto, é importante que nossa equipe participe desde o momento da concepção para que se possa ter mais atrativos tanto para a imprensa como para o público de interesse. 
  • Treinamentos e Palestras

    A ADCom Comunicação Empresarial ministra palestras e treinamentos sobre o funcionamento da mídia brasileira, como lidar com a imprensa, como se portar em uma entrevista e como se comunicar com os variados públicos de interesse por meio de distintas ferramentas.

Notícias

A estreia do PIX e a bancarização pelo celular

A estreia do PIX e a bancarização pelo celular

Novembro marca o início da operação do PIX, o primeiro meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central do Brasil com a ideia de ser usado principalmente em smartphones. Nesta segunda-feira (16), o serviço terá seu uso aberto após passar por um período de 2 semanas de testes por alguns usuários selecionados.Para usar o novo meio de pagamento é necessário cadastrar uma chave junto ao banco ou instituição de pagamento — uma das opções para criar essa chave é o número do celular. Com isso, a pessoa consegue facilmente gerar um QR Code, com o qual um pagador pode transferir recursos para a conta correspondente instantaneamente. Para pagar, usa-se o celular para ler o QR Code de quem vai receber, funcionando como o código de barras nos pagamentos de boletos, com a diferença de que o dinheiro chega na hora para quem recebe.O PIX vem após uma notável operação de inclusão de pessoas de baixa renda no sistema financeiro, pois o pagamento do Auxílio Emergencial e a liberação do saque emergencial do FGTS levaram à abertura de 100 milhões de poupanças sociais digitais. O setor de telecomunicações contribuiu decisivamente para a distribuição, pelos celulares, desses recursos à população. Isso aconteceu principalmente pelo grande esforço do setor na popularização da telefonia móvel e do uso de smartphones em todo o país.Além disso, durante 2020, o setor de telefonia dispensou a cobrança de internet para acesso aos aplicativos do Auxílio Emergencial e de abertura de contas de poupança social digital. O número dessas contas chegou a 100 milhões no início deste mês, de acordo com a Caixa Econômica Federal (CEF), que nelas disponibilizou pagamentos a 67,8 milhões de brasileiros. Para isso, foram feitos mais de 127 milhões de downloads do aplicativo Auxílio Emergencial e mais de 267 milhões do outro app.Instrumento de democratizaçãoPor sua popularidade, o celular tem se mostrado um instrumento de ampliação do acesso de parte da população ao sistema financeiro. São mais de 228 milhões de aparelhos no Brasil, de acordo com os dados mais recentes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) referentes a setembro.Com os dispositivos, o novo meio de pagamento também tem potencial para atrair públicos de baixa renda para contas bancárias ou de instituições de pagamento. O PIX pode ser muito útil, por exemplo, para pequenos comerciantes ou prestadores de serviço, como diaristas, feirantes e encanadores, que poderão receber instantaneamente dos clientes pelo celular, inclusive aos sábados e domingos, e com isso não precisarão receber em dinheiro vivo ou arcar com os custos de uma maquininha de cartão.O que muitos chamam de "revolução das fintechs" aumenta a concorrência no setor, por exemplo, ao oferecer contas sem tarifa bancária em celulares. Os bancos estabelecidos há mais tempo, por sua vez, também estão digitalizados, investem em tecnologia, e a conectividade e os telefones móveis são destaque em sua estratégia. O atendimento dos bancos aos clientes por meio de smartphones foi o maior impulsionador de transações bancárias em 2019, seguido pelo atendimento via computador, segundo a Federação Brasileira de Bancos.De acordo com a entidade, o chamado mobile banking cresceu 19% no ano passado e pode chegar em breve a representar metade das operações. Os smartphones já são vistos pelos bancos como um canal-chave para a contratação de produtos e transações financeiras. Como base para tudo isso estão a conectividade e a mobilidade proporcionada pelas operadoras e empresas do setor de telecomunicação.(Fonte: TecMundo) Saiba Mais

Guia para músicos, 'O mundo do som' é publicado em português

Guia para músicos, 'O mundo do som' é publicado em português

A Fundação Nacional de Artes – Funarte lança nessa quinta (26) o livro "O Mundo do Som: Guia de Prática Interpretativa e Orientação Pianística", do prestigiado pianista e pedagogo Cláudio Soares. A publicação é resultado de palestras ministradas por Soares no Japão, onde a obra já teve 15 edições. Em linguagem acessível e abrangente, ela ajuda o leitor a encontrar expressão própria na música. O lançamento no Brasil será realizado às 17h, em bate-papo com o autor no canal da Funarte no YouTube, com livre acesso.Na ocasião, o artista e professor reconhecido internacionalmente vai comentar sobre seu processo de trabalho, a construção do livro, sua experiência e suas impressões. Em "O Mundo do Som", Soares reflete a respeito da interpretação, a expressão artística e a importância da consciência do corpo para a prática musical. Convida alunos iniciantes, músicos profissionais e professores para uma análise sobre a união entre mente e corpo, afetividade e técnica, e criatividade e imaginação, além de desenvolver um roteiro de trabalho a orientadores.Violinista e maestro, Cláudio Cruz, que já dirigiu e regeu várias orquestras do Brasil e do exterior, fala sobre o guia: “Após diversas edições no Japão, temos agora acesso a este importante trabalho, O Mundo do Som, traduzido para o português. Este é um livro sobre música para músicos e aborda assuntos importantíssimos para construirmos uma interpretação madura e convincente. Trata-se do resultado de uma vida dedicada ao ensino musical, que, apesar de abordar aspectos técnicos do repertório pianístico, indico a todos os músicos. A música é uma linguagem universal!”.A professora e musicista Ileana Carneiro também destaca o mérito do livro que, segundo ela, apresenta um roteiro para a compreensão da música enquanto linguagem. “É todo um complexo que inclui: conhecimento, arte, crenças, lei, ética, usos e costumes, hábitos, aptidões, valores — significados que dão sentido ao mundo e à vida”, explica Ileana.O livroO Mundo do Som é desenvolvido em três capítulos. Eles estimulam os artistas a encontrarem o "próprio caminho na música", como escreve o autor.O primeiro capítulo contempla "a interpretação da partitura — sua leitura e expressão corretas", citando os pontos que devem ser considerados, entre eles a busca pelo que o compositor quis expressar. No texto, o professor sugere uma forma de uso da "imaginação sonora" como ferramenta de “liberdade do intérprete”.No segundo capítulo, Soares analisa o timbre e o toque como elementos de produção de um belo som. Disserta sobre a utilização do próprio corpo como instrumento, propondo a conscientização de cada parte dele e sugerindo movimentos básicos, controle dos músculos e articulações, guiando o leitor até as mudanças de volume, timbre e toque.Por fim, o terceiro capítulo, direcionado a orientadores, disponibiliza pontos didáticos para um roteiro de trabalho, com detalhes práticos sobre treinamento e estudos.O autorCláudio J. L. Soares começou seus estudos musicais em Porto Alegre. No Rio de Janeiro, estudou na antiga Escola Nacional de Música e, após ser laureado em concursos nacionais, finalizou sua formação na Alemanha, na Escola Superior de Música e Teatro de Hanôver e na Escola Superior de Música de Hamburgo (como bolsista do Deutscher Akademischer Austauschdienst). Residindo no Japão desde 1983, é professor no renomado Osaka College of Music.Integrou o júri de diversos concursos e ministra regularmente cursos e palestras em países da Europa, nos Estados Unidos e no Brasil, muitos dos quais acessíveis pela internet. Seu trabalho com jovens outorgou-lhe incontáveis prêmios internacionais. Dentre várias obras, publicou dois livros que se tornaram clássicos na literatura musical e pianística do Japão.Edições Funarte em 2020"O Mundo do Som" é o terceiro de quatro livros que a Funarte preparou para 2020, difundindo a vida e obra de nomes consagrados das artes e livros técnicos, por meio da Gerência de Edições do Centro de Programas Integrados (Cepin). Foi lançado em setembro "Marina Miranda – Além da “Crioula Difícil”, de Clóvis Corrêa, sobre a primeira humorista negra com destaque na televisão brasileira. Em outubro, foi a vez da coletânea de contos "Carta ao Sol", da atriz, escritora e dramaturga Susana Fuentes, retratando as sutilezas do teatro. O próximo livro, "Gesto Flamenco", de Danielle Zill, um estudo sobre o estilo de música e dança, está programado para dezembro.(Fonte: Jornal do Brasil) Saiba Mais

Black Friday: cuidado com os 'cupons mágicos' do WhatsApp

Black Friday: cuidado com os 'cupons mágicos' do WhatsApp

A época de Black Friday é muito boa para quem quer economizar. Várias promoções e ofertas são disponibilizadas por diversas lojas. Certamente é uma das melhores épocas do ano para fazer compras. Porém, é preciso tomar cuidado: é nesse período que muitos cibercriminosos aproveitam para aplicar golpes.Um dos métodos mais usados atualmente são as mensagens de WhatsApp com supostos “cupons mágicos” ou “links especiais” para ofertas imperdíveis. Essa técnica é chamada de phishing e pode se apresentar de várias maneiras, além das que foram brevemente mencionadas.Neste artigo, vamos explicar como esse golpe funciona e gerar o alerta: nesta Black Friday, tome muito cuidado com os links e cupons que você recebe pelo WhatsApp.O que é o phishing?O termo faz referência à tentativa fraudulenta de obter informações confidenciais a partir do disfarce de algo que o criminoso não é. Ele pode assumir a aparência de uma loja, uma entidade governamental ou até outras pessoas com o objetivo de furtar esses dados para benefício próprio.Em posse dessas informações, os cibercriminosos geralmente cometem crimes relacionados a compras online ou transações indevidas, apropriando-se das identidades que foram roubadas. Os dados mais comuns que são roubados por meio dessa tática são o nome (e outros dados pessoais), senhas e o número do cartão de crédito.Assim como em uma pescaria (o termo “phishing” significa “pesca”), há diversas formas de atrair a “vítima”. Portanto, é preciso ficar atento para se prevenir desse tipo de tática e proteger o seu dinheiro a qualquer custo.Como se proteger do phishing?Além das dicas básicas de segurança online que todos já deveriam conhecer, há algumas recomendações específicas para quem quer se proteger da tática de phishing. A primeira delas e a mais eficiente para combater a disseminação de links e cupons falsos no WhatsApp é verificar os links recebidos e tomar cuidado com os avisos e mensagens recebidas.No WhatsApp, é muito fácil compartilhar mensagens com outras pessoas, o que torna simples a disseminação de um link malicioso. Mesmo que você receba uma oferta imperdível de alguém conhecido, desconfie e não vá inserindo suas informações (como nome, senha e número de cartão de crédito) em qualquer site que abrir no seu navegador.No phishing, mesmo um site que tenha a aparência idêntica a uma página muito conhecida pode oferecer perigos para os usuários.Outra dica, complementar a anterior, é pegar as ofertas de um lugar confiável. Se você conhece uma página que agrega links e promoções, e que seja de confiança, é muito melhor do que acreditar em cupons compartilhados em grupos no WhatsApp. Também vale ressaltar a importância de denunciar qualquer irregularidade constatada para evitar que outras pessoas sejam enganadas.Em suma, fica o alerta: nesta Black Friday, o WhatsApp (e outros apps de mensagem) podem ser o canal usado por muitos cibercriminosos para aplicar golpes. Fique atento e não seja enganado ao fazer as suas compras.(Fonte: TecMundo) Saiba Mais

Clientes

Contato