A Empresa

A missão da ADCom Comunicação Empresarial é criar, consolidar, fortalecer e valorizar a imagem e reputação de empresas, instituições e profissionais junto a seu público alvo e à sociedade, por meio de comunicação integrada. Nosso trabalho tem como meta aumentar o encantamento pela marca, tornando o consumidor fã dela e, também, um disseminador de seu nome. Esta paixão possibilita à empresa praticar valores mais justos e lucrativos. Integramos distintas formas de comunicação para geramos maior visibilidade e transformarmos, de forma moderna e antenada, o assessorado em referência no seu segmento para que seu público fique cada vez mais encantado. 

Serviços

  • Relacionamento com a Imprensa

    O Relacionamento com a Imprensa, conhecido como Assessoria de Imprensa, visa dar ênfase ao envio de informações sobre o cliente à mídia impressa, eletrônica e on line para que ele se transforme em fonte em matérias jornalísticas. Esta ação agrega valor, aumenta a reputação e lembrança do nome de forma direta e indireta, atingindo diferentes públicos de interesse, de forma maciça e mais abrangente.
  • Publicações

    Desenvolvimento de publicações digitais ou impressas (jornais, revistas, newsletters, material publicitário, entre outros) com o objetivo de valorizar, institucionalmente, o cliente, atingindo e se relacionando com o público alvo, abrindo o diálogo e levando a ele informações de valor e interesse. 
  • Geração de Conteúdos

    Desenvolvemos todos os tipos de conteúdos para os mais diferentes fins. São eles: matéria jornalística, livro, blog, rede social, redação publicitária, release, newsletter, revista, jornal, sites, portais, entre outros. São textos, fotos, vídeos, podcasts (áudios), com o conteúdo pertinente àquele meio e ao público ao qual se destina. Fazemos geralmente um "cross media", onde um meio complementa o outro de forma atraente e envolvente. Estamos sempre antenados com as novas tendências e como potencializar seu uso com uma comunicação inteligente, criativa e de resultados.
  • Sites e Portais

    O site do cliente deve ter uma apresentação moderna, dinâmica e ser atualizado constantemente para geração de interesse.

    A ideia é abastecermos continuamente com notícias sobre a empresa e meio de atuação, com artigos assinados pelos diretores, com imagens, gráficos, vídeos, entre outros materiais que gerem interesse e levem informação de qualidade para o internauta.

    Atualizamos também conteúdos estáticos existentes e gerenciamos a contratação de profissionais, por exemplo, entre outras ações de relevância para este item da mais alta relevância para qualquer empresa, seja de que porte for.
  • Redes Sociais

    As redes sociais ganham importância crescente com o acesso cada vez maior de pessoas a elas pelas mais distintas formas, sendo as principais celulares e tablets.

    Por isso, devem ser tratadas com a relevância devida, aumentando o engajamento, informando e formando opinião para consolidação da reputação, bem como valorização da imagem.

    Nossa equipe elabora conteúdo (textos, fotos, vídeos, podcasts), seleciona públicos de interesse, impulsiona publicações com o foco tanto na valorização de imagem e reputação como na reversão de leads para o cliente.

    É importante sempre ser elaborado conteúdo condizente com cada rede pois cada uma delas tem a sua peculiaridade.
  • Prevenção e Gerenciamento de Crise de Imagem

    Quanto custa e quanto tempo leva para se construir um nome no mercado?

    O deslize de um funcionário, o descontentamento de cliente, a má explicação de um fato, a deturpação da informação ou até mesmo alguma fatalidade são fatores que podem arruinar a imagem e a reputação de empresas, profissionais, produtos e instituições.

    A ADCom Comunicação Empresarial, por meio de trabalho contínuo junto ao cliente, pode avaliar, prevenir, antecipar soluções e criar ferramentas específicas para situações potenciais de crise.

    E, se ela estiver instalada, resolvê-la da forma mais adequada.

    Uma crise sempre deixa sequelas graves que, se não forem corretamente trabalhadas, podem ser difíceis de reverter.
    Esta situação é, por si só, muito difícil. Porém, é importante que também se atue forte depois da ocorrência para amenizá-la de maneira substancial.
    O ideal é, desde o início desta queda, manter-se aberto ao diálogo e se mostrar acessível aos questionamentos dos públicos interno e externo, com um discurso ético, honesto e com comunicação acessível a todos.
  • Eventos

    Realizamos a cobertura in loco de eventos tanto próprios como que contem com a participação do cliente.

    É promovida divulgação jornalística pré e pós-evento para mailing de interesse e imprensa, bem como em tempo real, ao vivo, no momento que ocorre, para abastecimento das redes sociais.

    Também preparamos o presskit para a sala de imprensa e, além do apoio jornalístico, disponibilizamo-nos a sugerir ideias para maior valorização destas ações.

    Por isto, é importante que nossa equipe participe desde o momento da concepção para que se possa ter mais atrativos tanto para a imprensa como para o público de interesse. 
  • Treinamentos e Palestras

    A ADCom Comunicação Empresarial ministra palestras e treinamentos sobre o funcionamento da mídia brasileira, como lidar com a imprensa, como se portar em uma entrevista e como se comunicar com os variados públicos de interesse por meio de distintas ferramentas.

Notícias

Segredo revelado: conheça 9 estratégias que as empresas mais inovadoras utilizam

Segredo revelado: conheça 9 estratégias que as empresas mais inovadoras utilizam

O que faz para uma empresa ser inovadora? Uma única iniciativa não é suficiente. Qualquer foco na inovação como um fim é prejudicial. Veja nove características essenciais que podem ajudar você e sua empresa no processo de inovação.Vou ser direto no questionamento: o que torna uma empresa inovadora? Sempre digo que inovação nada mais é do que uma ferramenta que permite às empresas atingirem objetivos estratégicos únicos. Fique atento, a inovação não deve ser simplesmente um slogan, uma forma de se vender, mas estar na agenda de todos os CEOs, seja por pressão do conselho de administração ou por uma preocupação por conta das novas empresas que destronam companhias com maior tempo de mercado.Outra pergunta, o que faz para uma empresa ser inovadora? Uma única iniciativa não é suficiente. De fato, eu diria que qualquer tipo de foco na inovação como um fim é prejudicial. Para tentar ser mais prático separei nove características essenciais que podem te ajudar no processo de inovação.1. Agilidade e agressividadeSempre faço um paralelo contando a história da Gillette e da Dollar Shave Club. Vou contar rapidamente, fundada em 1901, a Gillette tinha, em 2004, US$ 10,5 bilhões em receita e foi adquirida pela Procter & Gamble (P&G) em 2005 – que foi criada em 1837 e detentora então de 150 marcas e receita de US$ 51,5 bilhões. Uma história linda e centenária. Entretanto, em 2011, uma empresa chamada Dollar Shave Club transformou o modelo de vendas de aparelhos de barbear consolidado há décadas. Adotou a venda online por assinatura importando todos os aparelhos de uma empresa coreana e promovendo a marca gratuitamente pelo YouTube. Pasmem, a Unilever comprou a Dollar Shave Club por US$ 1 bilhão em 2016 – a empresa tinha menos de 200 empregados. A velocidade da transformação deixa os CEOs das empresas tradicionais pensando em como se adaptar e mudar.2. Estratégia única, relevante e diferenciadaA característica que mais defini uma empresa verdadeiramente inovadora é ter uma estratégia única e relevante (sabemos o que empresas como Apple, Facebook e Google fazem e quais suas estratégias). Um player inovador de menor tamanho pode não ser reconhecido globalmente, mas seus líderes, funcionários, parceiros de negócios e clientes precisam ter uma ideia clara da estratégia. Se a empresa não tiver uma estratégia única, não será inovadora.3. Falhar faz parte do businessDiria que o elemento mais crítico da cultura de negócios, para uma empresa inovadora, é dar aos colaboradores liberdade para fracassar. Se eles sabem que podem falhar sem pôr em risco suas carreiras, estão mais dispostos a assumir projetos inovadores que oferecem enormes recompensas para as empresas. Isso libera recursos e orçamento para novos empreendimentos inovadores. No entanto, nas empresas em que o fracasso não é uma opção, os funcionários geralmente ficam rodando com projetos fracassados, investindo cada vez mais recursos na esperança de que seja bem-sucedido. Quando isso não acontece, as perdas são maiores e as reputações são arruinadas. Como resultado, as empresas que recompensam o fracasso geralmente falham menos do que as que o desencorajam.4. Crie um ambiente de confiançaUma empresa inovadora fornece aos seus colaboradores um ambiente de confiança. Porque digo isso, pois as ideias criativas, muitas vezes, inicialmente parecem estúpidas. Se os funcionários temem a ridicularização por compartilhar ideias ultrajantes, eles não compartilham. Da mesma forma, se os colaboradores temerem por participarem de projetos malsucedidos, eles não participarão. Se não confiam uns nos outros, eles ficarão vigiando suas costas o tempo todo. Se temem que os gerentes roubem suas ideias e os reivindiquem como seus, os funcionários não compartilharão ideias. Em resumo, a criatividade e a inovação prosperam quando as pessoas de uma organização confiam umas nas outras e em sua organização.5. Não tem como transformar sem mudarA única forma das empresas tradicionais estarem prontas para competir nesse ambiente de transformações rápidas é por meio de mudanças profundas e estruturantes. As transformações começam pelo propósito de existência da empresa e passam, principalmente, pela forma como se organiza, toma decisões e fomenta a experimentação de novas ideias. A Amazon tem sido uma inovadora desde o início, estabelecendo muitos dos padrões para o comércio eletrônico. No entanto, levou alguns anos para a empresa se tornar lucrativa. Por outro lado, inovadores como a Apple e o Google tiveram sucesso financeiro como resultado de sua inovação.6. Tenha uma definição clara sobre inovaçãoPara gerenciar a inovação de maneira sistemática é preciso ter uma definição amplamente compreendida. Sem isso, é impossível saber o quanto de inovação “real” está acontecendo e se está valendo a pena. Da mesma forma você não pode responsabilizar os líderes pela inovação se ninguém puder concordar sobre o que é inovador e o que não é. Quando a Heinz coloca o ketchup em um novo pote, isso é inovação ou simplesmente um avanço? Quando a Whirlpool lança uma máquina de lavar roupa que dispensa a quantidade certa de sabão, isso é uma mudança ou inovação? Em nossa experiência, pode levar vários meses para uma empresa definir sua definição de inovação. Como ponto de partida, é importante fazer uma retrospectiva de uma década ou duas e identificar os tipos de ideias que produziram ganhos notáveis de margem e receita.7. As características da inovaçãoPara que um produto ou serviço seja considerado inovador na Whirlpool, ele deve ser único e atraente para o consumidor, criar uma vantagem competitiva e fornecer aos consumidores mais valor do que qualquer outra coisa. O que o torna útil, no entanto, é o entendimento que se desenvolveu ao longo do tempo, pois esses critérios foram usados para determinar quais ideias são realmente inovadoras e quais não são. Com o tempo, a definição ficou mais rígida e as diferenças de opinião diminuíram. Também é importante revisar periodicamente a definição: os produtos classificados como altamente inovadores geraram retornos acima da média? Ter uma definição prática e acordada de inovação torna mais fácil estabelecer metas para a inovação, alocar recursos para projetos inovadores, planejar uma cadência de lançamentos de produtos inovadores e medir o desempenho da inovação.8. Alguns processos da inovaçãoAs empresas medem praticamente tudo o que impacta os resultados, mas, estranhamente, muitas vezes evitam medir a inovação. No entanto, existem maneiras de medir esse desempenho.– Produtos: o número de inovações que chegam ao mercado em um determinado período, o percentual de receita derivado de novos produtos e serviços e os ganhos de margem que são atribuíveis à inovação.– Liderança: o percentual de tempo de executivos dedicados a orientar projetos de inovação e resultados de pesquisa revelam até que ponto os executivos estão exibindo comportamentos pró-inovação.– Competência: o percentual de funcionários que foram treinados como inovadores de negócios, o percentual de funcionários que se qualificaram como “faixas pretas” de inovação e mudanças na qualidade das ideias que estão sendo geradas em toda a empresa.–  Equilíbrio: o mix de diferentes tipos de inovação (produto, serviço, preço, distribuição, operações, etc.); diferentes categorias de risco (melhorias incrementais versus empreendimentos especulativos); e diferentes horizontes de tempo.9. Crie métricas para inovarDepois de estabelecer as métricas e uma linha de base, você está em posição de definir metas de inovação específicas e ajustar o mecanismo de inovação. Por exemplo, Jeff Fettig, ex-Presidente da Whirlpool, estabeleceu uma meta para a empresa dobrar o valor de seu pipeline de inovação nos próximos dois anos. Os executivos perceberam que, para fazer isso, precisariam realocar alguns dos recursos de inovação da empresa, de aprimoramentos de produtos em estágio avançado para inovações de produto em estágio inicial. Sem um conjunto abrangente de métricas, a Whirlpool não conseguiria definir metas de inovação específicas, reequilibrar proativamente seus gastos com inovação ou medir os resultados dessas ações.(Fonte: Proxxima) Saiba Mais

Nas redes, muito mais que conquistar, reengajar é preciso!

Nas redes, muito mais que conquistar, reengajar é preciso!

Esse processo de aquisição e permanência de usuários de dispositivos móveis, é o que realmente tem provocado companhias marcas e anunciantes do mundo inteiro a buscarem formas de investir em prol de retornos tangíveis e aqui no Brasil o cenário não é diferente.Que tal dar uma olhadinha agora no celular para ver se chegou o e-mail com o treino do dia? Já deu uma consultada aí se recebeu mensagem no Whats? Ah! Não esquece de conferir o caminho mais rápido para chegar ao destino, hein?! Se você conseguiu fazer tudo isso rapidinho, só com alguns toques na tela do seu smartphone, saiba que faz parte de um universo de gente do mundo todo que também acabou de viver minutos especiais do seu dia, são o que os especialistas vêm chamando de micro-momentos diários. Eles fazem parte da rotina de bilhões de pessoas que gastam, em média, mais de 30 horas por mês consultando aplicativos de celular.Esses micro-momentos são aqueles em que lançamos mão dos smartphones para satisfazer alguma vontade pontual, tipo assistir um vídeo novo, descobrir algum destino, ou comprar algo, por exemplo. São minutos em que a atenção em está totalmente voltada para aquela ação. Atenção essa, aliás, que hoje é a joia preciosa para as companhias e agências do mundo todo, que se desdobram não apenas para conseguir atrair os olhares do consumidor e fazer disso muito mais que uma simples conquista. O desafio agora é manter este usuário dentro da jornada de navegação, o que requer boas estratégias assertivas de retargeting, o famoso reengajamento, que começa no momento do acesso dos anúncios e instalação de aplicativos, mas é a fase de pós-instalação que é definitiva para que eles se tornem clientes de verdade e acima disso, fidelizados e cativos.Depois do momento de instalação, é travada uma verdadeira batalha no mundo virtual, que exige das empresas um olhar atento e um faro mais que aguçado para entender quem são seus consumidores, por que eles estão na plataforma, o que eles procuram naquela experiência e, principalmente, encontrar o momento exato de fisgar sua atenção, mente e coração. Esse processo de aquisição e permanência de usuários de dispositivos móveis, é o que realmente tem provocado companhias marcas e anunciantes do mundo inteiro a buscarem formas de investir em prol de retornos tangíveis e aqui no Brasil o cenário não é diferente. Isso porque, de acordo com números levantados pela Applift, o consumidor brasileiro tem, em média, 36 aplicativos instalados nos seus dispositivos móveis. Desse total, costuma usar apenas quatro todos os dias; um em quatro nunca foram usados; e 23% dos usuários abandonam o app logo após a instalação. Por isso, é imprescindível que as marcas tenham soluções pensadas exclusivamente para garantir que os aplicativos ofereçam funcionalidades incríveis e quem sabe até estabelecer uma relação de quase dependência do usuário com o app. Isso faz com que a relação vá muito além da conversão. Campanhas baseadas em descontos e promoções relâmpago, podem até impulsionar resultados comerciais num primeiro momento, mas não são fatores decisivos na retenção de usuários. O sucesso dos aplicativos está no desempenho de uso e não, somente na quantidade de downloads e instalações. Saber exatamente em que momento do engajamento, aquele consumidor está mais suscetível a receber e, mais que isso, consumir a mensagem da marca. Por isso, é fundamental que os apps ofereçam uma experiência positiva, aliada à uma série de vantagens na hora do uso.Uma boa tática de reengajamento poderosa o suficiente para garantir a fidelidade dos usuários e manter a saúde e a receita das empresas em dia, inclui ainda oferecer conteúdo de qualidade para os mais diferentes tipos de públicos, mantendo acesa a chama do interesse. É um cenário desafiador que exige o desenvolvimento de um trabalho minucioso e inovador, bem como a realização de campanhas de impacto real, direcionadas em um nível mais granular, focadas em atingir resultados eficientes que convençam os usuários a manterem e utilizarem o app depois da instalação.Para evitar o abandono uma boa alternativa é o chamado retargeting dinâmico. São campanhas que acontecem em tempo real e se ajustam conforme as atividades de cada usuário, alvo e a atividade criativa. Além disso, esse tipo de mecanismo encontra pessoas com perfis mais interessantes e com maior potencial de se tornarem usuários ativos, o que também auxilia no aumento do CTR (click through rate) e na monetização da empresa.Nos últimos anos, a qualidade pós-instalação e o ROI (Retorno Sobre Investimento) surgiram como principais indicadores para os anunciantes e o pagamento baseado em ação (CPA) com foco no LTV (Life-time Value) se tornou o modelo preferido para buscar resultados reais. Sendo assim, as marcas que querem investir em promoções de canais mobile precisam primeiramente definir seus objetivos de negócio reais (em vendas ou volume de clientes ativos em sua base), entender quais são as métricas de desempenhos importantes para avaliar sua performance e estabelecer números de atingimento para cada uma delas.Em resumo, o que as empresas precisam é se certificar que seus sites e apps atendem as expectativas de experiência de uso dos seus consumidores e que possuem à disposição toda estrutura técnica de mensuração de performance desses canais, como ferramentas de relatórios gerenciais e CRM, ferramentas de atribuição e analytics, e habilidade de negociação e gerenciamento de seus parceiros de mídia para que estes consigam de fato promover a marca e trazer usuários que se identificam com seus produtos e tornem-se verdadeiros clientes fiéis.(Fonte: Proxxima)  Saiba Mais

Professor de português dá uma dica para quem quer melhorar a comunicação

Professor de português dá uma dica para quem quer melhorar a comunicação

Que espaço a Escrita e o Texto cuidadosos ocupam no seu dia a dia? A resposta pode demonstrar os porquês de talentos ainda pouco compreendidos pelo Mercado de Trabalho.Na vida estudantil comum do brasileiro, há uma espécie de alívio quando as avaliações normativas (Ensino Médio e Ensino Superior) deixam de existir:“Nunca mais, meu Deus, precisarei daqueles dígrafos, do conceito sobre Anáfora, da Análise Sintática, da assertividade no Tópico Frasal etc.”Lamento informar, mas a ciência sobre uma vírgula antes das conjunções adversativas é o que leva o sujeito a um posto de clareza na apresentação do eslaide na palestra sobre um produto revolucionário.A pior consequência para uma marca, um produto, uma ideia (e uma pessoa!) está na incompreensão textual. Se o ouvinte não entende, o fracasso já se fez.Por isso, tem grande importância a preparação vocabular: pensar muito bem antes de proferir, ensaiando naturalmente os textos que compõem o viver.Como exemplo de exercício, reflitamos: quantas palavras novas buscamos, a fim de que deixemos a educação, a liderança e a gentileza como sinônimos de nossos serviços?A literatura clássica é a fonte a ser apreciada: está nela a água mais límpida a quem busca ser didático, criativo e (por que não?) sensível.É impossível ter o aplauso de uma plateia sem contar uma história emocionante, com pausas respeitosas, no ritmo e no volume que agradam aos ouvidos.Podemos ser muito diferentes e mais encantadores, usando as Mídias Sociais e os aplicativos de mensagem urgente para aplicar o texto ordenado (Pontuação, Concordância, Pronome, Verbo, Ortografia).Quanta produtividade tem o profissional cauteloso com as publicações! Ele sempre revisará a mensagem (e mesmo assim estará preparado para eventuais correções).Quando me questionam sobre a falta da oportunidade, do emprego, do bom relacionamento, eu lamento sim, mas fico a pensar: “Como essa boa pessoa convive com a nossa Língua Portuguesa?”(Fonte: Exame)  Saiba Mais

Clientes

Contato